Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Biblioteca
Início do conteúdo da página
Chapéu

Biblioteca

Publicado: Quinta, 02 de Janeiro de 2014, 12h53 | Última atualização em Quinta, 13 de Agosto de 2020, 17h13 | Acessos: 5571

 O Colégio Militar do Rio de Janeiro foi criado em 06 de maio de 1889. Valorizando a importância da leitura, desde da criação da Instituição surgiu a necessidade de ter um espaço com livros que serviriam de apoio didático para aulas.

 Muitos militares e civis cultivaram essa ideologia, assumindo cargo de chefia do espaço que era compreendido como biblioteca, que disponibilizava livros para leitura local, ou seja, não se realizava o empréstimo, funcionando como espaço de suporte de informação, ainda manuscritos, e,  posteriormente vindo a conter livros impressos e periódicos.

     Há registros fotográficos e depoimentos de ex-alunos que indicam a existência de um espaço destinado à leitura e acondicionamento de coleções literárias já na década de 1900, não há dúvidas, uma vez que o colégio foi inaugurado em 1889. Oficialmente, a data de inauguração é do ano de 1962.

    Pelo histórico dos documentos internos, que exerceram a função de chefe da Biblioteca desta renomada instituição educacional os seguintes membros:

 Tenente José Ariano Bezerra Cavalcante no ano de 1892

  • Manoel Onofre Muniz Ribeiro no período de 1890-1892
  • Tenente Coronel Francisco Victor da Fonseca no ano de 1893
  • Major Elydio Fernandes da Silveira no ano de 1894
  • Tenente Hélio José Rêllo de Souza no período de 1996-1997
  • Tenente Márcia Pimentel no período de 1998-2001
  • Tenente Márcia Lessa no período de 2001-2002
  • Capitão Luis Batista Mata no período 2002-2004
  • Coronel Hamilton Santiago de Almeida no período 2006-2009
  • Tenente Leandro Pacheco de Melo no período 2009-2013
  • Tenente Iris Cristina Santos da Silva no período 2014 -

 

Em 1962, no Comando do General Raphael de Souza Aguiar a biblioteca foi instalada, organizada como Biblioteca Marechal Trompowsky. Com registro de dados em Boletim Interno n°10, de 15 de janeiro de 1962, ocupando assim toda ala do pavilhão Felisberto de Menezes, onde iniciou o salão de leitura, consulta e estudo, contendo instalações sanitárias para atender a seu público, professores, alunos e civis do Colégio Militar do Rio de Janeiro. O princípio básico de sua instalação foi à centralização de informações, serviços, recursos, e principalmente de seu acervo. Foi nomeada no ano da inauguração como chefe da biblioteca a funcionária Maria Lígia da Fonseca.

Acesso ao acervo da Rede EB

Identificamos também a atuação das seguintes profissionais de Biblioteconomia:

  • Elizabeth Olcese de Souza no período de 1997-2010
  • Divaneise e Silva no período de 1998-2004

 Estes profissionais aplicaram seus conhecimentos de acordo com o contexto do período, durante o qual foram gestores de informação e serviço, realizando atividades ligadas à ciência  denominada Biblioteconomia. 

No ano de 2006 foi criada a Fundação Trompowsky, em homenagem ao célebre Marechal Roberto Trompowsky Leitão de Almeida, intitulado como o patrono do Magistério no Exército. Com a missão de apoiar projetos de pesquisa, ensino e extensão e de desenvolvimento científico e tecnológico do Departamento de Educação e Cultura do Exército e de outros órgãos do Sistema de Ensino do Exército. 

No período de 2007 a 2009 a Biblioteca do Colégio Militar do Rio de Janeiro recebeu investimentos da Fundação para obras, com a finalidade de modernização. Com seu layout modificado, foi reinaugurada em 06 de abril de 2009. 

Nossa Biblioteca possui um perfil de acordo com as diretrizes da DEPA

Cresceu o entendimento que as bibliotecas de unidades militares deveriam sofrer um processo de modernização, iniciando diretrizes estabelecidas pelo Departamento de Ensino e Pesquisa (DEPA), objetivando melhorar a qualidade das unidades de informações, quanto ao acervo e instalações, recursos de busca eletrônica, recursos humanos, horário de funcionamento etc e reavendo novas tecnologias a serem implantadas no SCMB (Sistema Colégio Militar do Brasil). 

Para ser gerada uma padronização nas bibliotecas do Exército, foi determinado em dezembro de 2007 o processo de reformulação na estrutura das bases de dados destas unidades de informação, objetivando interligá-las através de um Programa denominado Sistema Pergamum de Gerenciamento de Bibliotecas. 

     Estamos sempre prontos a lhes atender.

     Atualmente a Biblioteca do Colégio Militar do Rio de Janeiro dispõe de um hall de recepção (balcão de atendimento); um salão de leitura; um espaço para acervo bibliográfico; duas salas de reuniões para pais e professores, com material de áudio e vídeo disponíveis, uma gibiteca; um espaço para processamento técnico. Quanto aos títulos do acervo temos aproximadamente 9.000 (nove mil) títulos, entre livros e periódicos, e outros suportes de informação, tais como CD, DVD, etc.

Horário de Funcionamento - Biblioteca

           Dispõem, também, de um Hall de Recepção (Balcão de Atendimento); um Salão de Leitura; um espaço para o Acervo Bibliográfico; uma Sala de Informática; uma Gibiteca; duas Salas de Estudo/Vídeo e DVD e um espaço destinado ao Processamento Técnico.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página